Haddad - Agostino - Gregorio Gay5º dia: 1 de julho – Por uma missão compartilhada A Santa Missa deste quinto dia foi celebrada em português. Ficamos contentes em celebrar a fé pascal em nossa própria língua, confiando ao Senhor o dia que estava para começar.
As comunicações preliminares ocuparam grande parte da manhã, dando-nos o conforto e a segurança da comunhão espiritual de tantas pessoas e comunidades que nos acompanham com suas fervorosas preces. Padre J. Rybolt tomou a palavra para lançar a edição comemorativa da História Geral da CM, escrita em inglês e enriquecida por muitas imagens. O primeiro exemplar foi oferecido ao Superior Geral, em sinal de gratidão pelo apoio dado a este projeto concebido e iniciado nos dois generalatos anteriores. Cada Província recebeu também um exemplar.
Em seguida, a palavra foi dada ao Padre Joe Agostino, que discorreu sobre a
colaboração com a FV, enfatizando o amplo trabalho realizado nos campos da formação e da missão. No que se refere à formação, muito continua a ser feito pelo mundo a fora, sobretudo depois dos cursos oferecidos nos cinco continentes, graças ao empenho de um grupo de professores das Universidades da CM, coordenados pelo Secretariado para a FV, criado em 2015. No tocante à missão, foi apresentado o trabalho realizado no Haiti, em vista da promoção humana e social dos mais pobres, depois dos devastadores terremotos. Padre Aidan Rooney expôs sumariamente o esforço de manutenção e aprimoramento da página web famvin e de outros sites, hoje imprescindíveis ao alargamento da rede de comunicação entre os membros da FV, ao investimento na formação e à sensibilização para a caridade missionária. As Províncias foram conclamadas a alimentar esses veículos com conteúdos relevantes e a capacitar tradutores que ajudem na difusão da herança vicentina. Falou-nos ainda o Padre Giuseppe Turatti, na condição de coordenador da Comissão para a Promoção da Mudança de Estruturas, inteirando-nos a respeito dos passos dados pela Comissão na tarefa de esclarecer a proposta, suscitar iniciativas e encorajar projetos em andamento.
À tarde, Padre Tomaz Mavric despertou-nos para a missão compartilhada entre os
membros da Congregação de diferentes Províncias, dando a conhecer as iniciativas apostólicas assumidas em parceria pela Vice-Província São Cirilo e São Metódio e pelas Províncias de Eslovênia, Eslováquia e Polônia. O enfoque recaiu sobre a evangelização e o serviço dos pobres em países sequelados por perseguições e conflitos perpetrados por regimes totalitários na Europa Oriental. Foram apresentadas também propostas concretas de celebração dos 400 anos do carisma vicentino. Pe. Claudio Santangelo convidou-nos a voltar o olhar para o norte da África, considerando o que essa região significou para nosso fundador e expondo o que ali tem sido feito por Coirmãos de diferentes Províncias, desafiados pelo diálogo inter-religioso e pelas exigências da inculturação. O Superior Geral trouxe à Assembleia uma proposta de formação inicial integrada entre as Províncias da África, cuja finalidade é unir forças para sedimentar o espírito missionário e alargar as fronteiras apostólicas desde a admissão dos jovens à CM. Com estas e outras iniciativas, o que se espera é oferecer a São Vicente o presente de uma vivência mais convicta, comprometida e audaciosa do carisma que ele nos legou há quatro séculos.
Por fim, foi feita a primeira sondagem de preferências para a eleição do Superior Geral,
a fim de tornar mais ágil o processo de escolha que terá início na próxima semana. A oração conclusiva nos fez entrar em sintonia com a Virgem Mãe do Senhor, cujo
olhar de misericórdia sabemos sempre voltado para os pobres e para aqueles que os evangelizam e servem com amor.